segunda-feira, 25 de outubro de 2010

PORTUGAL, TERRA A TERRA. De Vilar Formoso a Castelo Rodrigo passando por Almeida ,e as aldeias Vale da Burra, Vilar turpim, Reigada
















Mais um fim de semana fabuloso. De novo lá fui ao interior deste País. Beira Alta, zona fronteiriça a iniciar uma viagem de bicicleta entre Vilar formoso, Almeida e Castelo Rodrigo, passando por essas aldeias fronteiriças cruzando terras quase despovoadas, mas com marcas e vestígios dos nossos antepassados, cruzando imensas sepulturas em pedra granítica e atravessando as ruelas das aldeias com os habitantes idosos descansando sentados junto as suas casas, olhando quem passa e por vezes sorrindo e cumprimentando com os seus sorrisos. Seguindo em frente, sempre de bicicleta procurando algo de novo para fotografar, vai-se sempre encontrar uma igreja, como em Vale da Mula onde nos abriram a sacristia mostrando o seu património oferecido pelas gentes da terra. Após grande troca de informação foi-nos oferecido um pão acabado de coser na altura acompanhando uma caixa de doce para barrar.
Desde passar pela fronteira sem vigilância fazendo-se a travessia quase sem se perceber que estamos a mudar de País. Encontrar bem no interior do campo um lagar de azeite romano. Subindo até a Castelo Rodrigo e para além de desfrutar das casas de pedra, as ruelas e sentar no "bar dos sabores" com uma vista espectacular sobre o horizonte saboreando um café, e ter a sorte de ser um dia de festa da TRANSUMÂNCIA entrando pela porta do Castelo os animais simbolizando a época em que se juntavam ali os pastores da zona para a troca de animais, acompanhados por músicos de gaita de foles com assada de um porco para os presentes. Seguindo a viagem noutra aldeia uma senhora abordando a minha presença dialoga comigo oferecendo o seu saber citando alguns do seus versos ou quadras. Bem Haja a esta senhora da aldeia de Reigada pela bela memória e sabedoria que possui. E Almeida essa Vila medieval tão bonita como muitas existentes por este País fora.

video
video
video