quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

A CAMINHO DE SANTIAGO EM BTT a partir da Sé do Porto











280 KM. 5 Dias. Início na Sé do Porto. Objectivo; Santiago de Compostela, na Galiza.
Tão agradável e mais uma vez inesquecível este passeio em bicicleta passando pelas aldeias minhotas, atravessando caminhos milenares ainda do tempo Romano. Passando pontes e ribeiras, procurando as setas amarelas indicando o caminho até Santiago. Subindo Serras como a Labruja que obriga levar as bicicletas as costas, tão acentuada que é a subida. Mas a vontade e o sonho de chegar ao fim éra tão importante que a força não faltava. E se a camisa ficou molhada. lá isso ficou. Os Cruzeiros e as Igrejas a surgirem sempre um pouco mais a frente durante todo o caminho. Monumentos Seculares por sítios onde só de bicicleta ou a pé se podem observar como que a dizer que por ali milhares e milhares de caminhantes por ali passaram. O cruzar ou passar por caminhantes com muchila as costas e saudar "BON CAMINO". As populações por onde passam os caminhos indicando quando verificavam que o caminho não era o certo... Olhe o caminho é por ali!. Tão afáveis e tão simples que são os Minhotos das Aldeias deste País. E os Albergues. São instalações que recebem os peregrinos a troco de quase nada quando estes vem cansados a pingar de suor da caminhada. De referir e agradecer ás pessoas que tomam conta destes espaços que estão ali, e como voluntários, o que significa que não tem vencimento . Que bom que era se os Velhos e Mendigos deste País pudessem contar com uma cama como estas para, pelo menos, poder dormir a noite. Que bom ficar nestes Albergues e conhecer caminhantes de vários pontos do Globo, como do Canadá, América, Brasil, etc. Encontrar caminhantes que iníciaram à 6 meses a suas tarefas com início nos seus Países de origem como Bélgica e Alemanha. O que registei de todos estes caminhantes foi a alegria com que km.a km. faziam transparecer bem visível nos seus rostos.
E quando chegamos ao final. Ao belo Largo da Catedral de Santiago de Compostela. Foi algo que era o objectivo e que senti grande ao olhar para aquele colosso de Edifício tão minuciosamente construído a muitos Séculos sem ferramentas industriais como existem hoje. Por isso valorizo muito o esforço exercido desde o Porto até ali em btt. É que também não é fácil.
Olhar a chegada dos outros peregrinos a jorrarem lágrimas de alegria e dor pelo caminho percorrido, abraçando-se entre uns e outros.
Observei com interesse que no caminho não se verifica o fanatismo religioso como se verifica noutros lugares, incluindo nos Albergues, ao ponto de no fim e ao carimbar e atestar o passaporte de peregrino é sempre feita a pergunta se é crente ou não. Existindo declarações timbradas para cada caso entre os quais, o meu que não sou. Por isso aconselho a fazer este caminho quer seja crente ou não. Só a Solidariedade que se encontra e que se aprende por todo o caminho desde o principio até ao fim merece mesmo a pena. Bem Haja a quem o fáz.





- O TEXTO QUE EDITEI NO LIVRO DE VISITAS NO ALBERGUE DE PONTE DE LIMA:

-Que maravilha. Estou a fazer pela 1ª vez o caminho de Santiago em btt desde Gaia. É o 2º dia e estou deslumbrado com as paisagens e gentes que se encontram por aí. É bom que após 100klm. percorridos surge no encalçe um albergue como este com condições excepcionais para pernoitar.
Quanto a Ponte de Lima levo-a no coração para um dia poder voltar. E a todos os peregrinos desejo boa disposição e alegria para no caminho continuarem até Santiago.

- Assinei com a data de: 2009.09.19


video video